30 de set de 2010

Já está no Google Map



Já temos no Google Map as fotos das ruas de São Paulo, quem sabe voce não se veja em alguma foto.

Congresso do GBCB


27 de set de 2010

Uma construção interessante na Praia Grande - São Paulo

Hoje em visita a um CLIENTE, tive a oportunidade de ver uma construção que me chamou a atenção. Um "resortresidencial", utilizando algumas tecnologia de sustentabilidade bem interessantes. Fiquei surpreso por ser em Praia Grande e pela excelente ideia. Não quero fazer propaganda do empreendimento, mas sim, informar a que estiver interessado em conhecer. http://www.resortresidencial.com.br/ecologia.htm

O empreendimento possui até energia eólica.

video

17 de set de 2010

Verdades e mentiras sobre a Legionella

É correto relacioná-la ao ar condicionado? Os números de casos são realmente alarmantes? Como se prevenir?
A Doença do Legionário é uma forma de infecção do pulmão e a sua causa, a Legionella, ocorre sempre que é utilizada água. Muitos a associam à contaminação do ar de interiores, principalmente em edifícios, onde é bastante presente o uso do ar condicionado. Mas isso é correto? O que precisamos saber sobre esta bactéria?

Quem responde essas e outras pontuações é o Eng. Marcos d´Avila Bensoussan, especialista na área de Controle e Monitoramento da Legionella, que trabalhou por muitos anos em tratamento de águas e qualidade do ar de interiores, ajudando a introduzir o conceito no Brasil e América Latina.

Se estamos falando de verdade e mentira sobre a Legionella, como você começaria nossa entrevista?
A Legionella sempre existiu; o que posso colocar como mentira é a confusão que algumas pessoas ainda fazem sobre ela.

Qual seria a maior confusão?
A maior delas é que a Legionella não existe no Brasil, mas somente na Europa e Estados Unidos. A verdade é que a Legionella vive na água, ou seja, bem perto de todos nós.

O que os nossos leitores precisam saber de fato?
Poderíamos ficar aqui várias horas falando sobre a Legionella, mas resumidamente ela foi descoberta após uma grave mortalidade na Filadélfia, em um encontro dos Legionários, daí o nome Legionella. Ela provoca no ser humano alguns problemas sérios, podemos ter a febre Pontiac (como um forte resfriado), pneumonia leve e até a pneumonia gravíssima que pode levar à morte.

Como é o seu contágio?
A Legionella não passa de pessoa a pessoa. Se adquire pela água pulverizada (pequenas gotículas) que através da respiração vai para o nosso aparelho respiratório, provocando as doenças já citadas. Como nós, humanos, usamos a água de várias maneiras, os locais de maior probabilidade de haver contaminação são: Torres de Resfriamento, chuveiros, fontes decorativas, Spas, pulverização de água em locais públicos, consultórios odontológicos (através do motor que injeta água pulverizada), sistemas de nebulização de água e tantos outros processos que pulverizem a água e que possamos respirar as suas gotículas. Entretanto, o que ocorre é que existe a possibilidade de certeza de haver ou não problemas. O que não podemos é entrar em pânico.

Como mensurar o risco?
Em nível mundial, os casos graves de óbito provocados pela Legionella não são um número pequeno, tanto que a National Geografic a considerou como uma das epidemias mais graves. No Brasil não existe um acompanhamento oficial, mas os números são assustadores (foi tema de um trabalho que apresentei com alguns colegas em Chicago, em 2007).

Como é o processo utilizado nos outros países?
Realizamos uma análise de risco no local (somente com pessoas capacitadas), para definir o seu nível. Este é o procedimento que todos deveriam usar (edifícios, indústria, shopping centers, hospitais, hotéis, todos que de uma maneira ou de outra possuem fonte que tenha pulverização de água). Outro ponto importante é que a Legionella, estando na partícula de água, pode ser arrastada por vários quilômetros e contaminar pessoas bem distantes do local infectado (o caso mais impressionante aconteceu na França em uma refinaria de petróleo, onde pessoas a quase 10 quilômetros foram contaminadas). Outro ponto importante é que não existe lei para tratar a água de um sistema de resfriamento, mas todos tratam e por quê? Porque se não tratar os equipamentos vão ter problemas e se perde dinheiro. No caso da Legionella podemos perder vidas e deixar pessoas doentes. Será que precisamos de leis ou de consciência?


“A Legionella não passa de pessoa a pessoa. Se adquire pela água pulverizada (pequenas gotículas)..."


Ultimamente, no Brasil, se fala muito da Legionella e o ar condicionado, sendo que todos culpam como sendo ele o responsável...
Isso é polêmico, pois todos vinculam a Legionella ao ar condicionado. Inclusive a história da Qualidade do Ar de Interiores apareceu por um equívoco técnico na época. Não que o que temos no Brasil (RE09) não seja importante, mas na época em que o então Sr. Ministro Cesar Motta faleceu, falaram que ele teve Legionella provocada pelo ar condicionado do seu gabinete em Brasília. Ele pode ter falecido pela Legionella, entretanto, este não foi o único fator responsável pela sua morte (foi mais um fator, porém, não foi o único), mas não foi o ar condicionado que gerou a Legionella. Com esta confusão, foi que o Ministério da Saúde lançou as portarias da Qualidade do Ar de Interiores, pois pensaram que o ar era o culpado (inclusive nas resoluções não se fala quase nada sobre Legionella). O ar condicionado pode, eu disse PODE ser o condutor das partículas de água contaminadas, e não o gerador. Se a tomada de ar externo estiver próxima a uma torre de resfriamento, pode arrastar as partículas para o local onde o sistema de ar condicionado esteja operando. No caso de Filadélfia, ocorreu exatamente isso, muitos se contaminaram dentro dos seus quartos (pelos dutos) e muitos na rua, respirando as partículas de água que vinham da torre de resfriamento no topo do edifício (hotel). O que sim, temos que fazer, é analisar o risco de contaminação e a água.

Mas o fator de uma lei existir não reforçaria a preocupação?
Sabe, temos hoje a Portaria 3523 e a RE09 do Ministério da Saúde/Anvisa. Isso ao olhar do mundo é fantástico: um país como o nosso preocupado com a saúde e bem-estar das pessoas que estão utilizando locais climatizados, ou seja, querem reduzir os riscos de enfermidades e outros problemas. Isso é muito bom, mas como todos deveriam fazer, começa o famoso jeitinho de como burlar este procedimento tão importante. A questão é que muitas empresas fazem PMOC e as análises somente para cumprir tabela, usam pessoas desqualificadas, laboratórios que não fazem a análise corretamente, ou seja, estão enganando a si próprios.

Que recado daria aos responsáveis pelos processos que mencionou?
Precisamos reduzir os riscos, fazer as análises necessárias para a prevenção. Utilizar somente pessoas capacitadas, pois qualquer erro pode ser pior que não fazer. Hoje na Europa existe lei rígida sobre o tema, nos Estados Unidos existem procedimentos. Havendo pessoas doentes e se houver uma investigação, a fonte que provocou poderá ser responsabilizada, independente de lei ou não. Só um comentário final: hoje a “gripe suína” (H1N1) está na mídia 24 horas por dia. Correto. Todos nós devemos ser informados para evitar mais mortes, etc. Mas eu pergunto: Quem sabe da Legionella e dos seus riscos? Quem sabe dos riscos que corremos? Quem está fazendo algo? Depende da consciência dos Gestores de Segurança, RH, Facilities, Engenharia e outros trabalhar para a prevenção, a saúde e o conforto das pessoas.

Publicado na Revista INFRA

13 de set de 2010

Uma VENDEDORA CRIATIVA

Eu trabalho em vendas a muitos anos e sempre gostei de pessoas nesta área que sejam criativas. Acabei de receber um e mail, de uma VENDEDORA CRIATIVA e sem dúvida bem humorada. Não posso identificar pois não tenho autorização, mas a situação merece estar aqui no meu blog.
"Eu ,estou de licença médica porque tive que fazer uma cirurgia.
Estou afastada desde o dia XX/XX e só retorno no dia XX/XX,mas tenho aproveitado para fazer contatos,responder emails,etc...
É justamente sobre isso que queria te contar um acontecimento,que depois, lembrei de voce e que seria uma coisa engraçada para voce contar em seus treinamentos.
Este espírito de vendedor não nos larga em momento nenhum rsrrsrs
Voce sabe que no dia de minha cirurgia ao entrar no Centro Cirurgico, não pude deixar de notar que o piso era de granilite (nada apropriado para o local).
Até que as auxiliares e os médicos me perguntaram no que eu trabalhava ...não perdi tempo e disse (para descontrair a todos) ..Vendo pisos para centro cirurgico!!!
Foi uma gargalhada geral ,pois achavam que eu estava brincando ..aproveitei a deixa e disse..., o piso que vendo tem resistência a sangue e tem resistência químca ,é antimicrobiano e sem rejunte !!
De repente haviam várias pessoas escutando atentamente...os médicos começaram a perguntar várias coisas sobre o piso e disseram ..puxa estamos mesmo atrasados neste hospital !!
Um deles dizia ...puxa imagine um piso sem rejunte que maravilha!!
O anestesista disse...é bom anestesiar esta moça, porque senão ela vai acabar nos vendendo o piso ...de novo a gargalhada geral !!
No dia seguinte o médico vai ao quarto me dar alta e remove o curativo...fiquei impressionada com o minusculo corte de uns 3cm e perguntei...
- Doutor,como voces podem ter removido um utero por este pequeno corte e ele respondeu ...do mesmo jeito que voces conseguiram criar um piso sem rejunte srrsrrsrrs
Eu tinha que te contar isso,porque cada vez que conto isso para algum colega é no mínimo divertido ...mas confesso ,assim que terminar minha licença, vou ao hospital oferecer o piso !!! "

Sem dúvida isso que é uma VENDEDORA CRIATIVA e humorada. Parabens amiga e volte logo, pois o mercado precisa de você.

8 de set de 2010

Legionnaires' disease alert for Bali travellers

The Australian Government Department of Health has issued a warning to travellers who have recently returned from Bali to be alert for symptoms which are consistent with Legionnaires' disease.
Two Western Australians and one Victorian who recently returned from Bali have been diagnosed with severe pneumonia due to infection caused by Legionella pneumophilia.
Communicable Disease Control Director Dr Paul Armstrong said all three people were most likely infected in the central Kuta area of Bali.
"The early symptoms of Legionnaires' disease are typically similar to severe 'flu like' illness, and may include fever, chills, muscle soreness, headaches, tiredness, reduced appetite and diarrhoea, along with dry cough and breathlessness," Dr Armstrong said.
Legionella infections usually develop two to 10 days after exposure.
"Legionnaires' disease is treated with specific antibiotics, and while most people recover, some people may develop severe pneumonia requiring hospitalisation," Dr Armstrong said.
Legionnaires' disease most often affects middle-aged and elderly people, particularly those who smoke or who have lung disease, diabetes, kidney disease or a weakened immune system.
"We recommend that anyone who falls in one or more of these risk groups who develops flu-like illness after returning from Bali seeks medical advice, and notifies their doctor of their recent travel," Dr Armstrong said.
Legionella pneumophilia is a type of bacteria commonly transmitted by the inhalation of water droplets from contaminated warm water environments such as:
•Air conditioning cooling towers in large buildings and evaporative air conditioners;
•Showers and warm water systems;
•Spa pools;
•Misting or droplet sprays;
•Fountains.

3 de set de 2010

Green Building Council Brasil fecha parceria com a ASHRAE em prol da eficiência energética no País (11/04/2008)


Após muito trabalho, conseguimos ter a norma ASHRAE em portugues.
Abaixo o momento do início deste grande trabalho:

"Iniciativa vai auxiliar na capacitação de profissionais e disseminação do conhecimento técnico sobre eficiência energética

O Green Building Council Brasil e American Society of Heating, Refrigerating and Air-Conditioning Engineers (ASHRAE), voltada para eficiência energética, acabam de firmar uma parceria para promover o conhecimento de práticas que beneficiem o meio ambiente e o aumento de construções ecologicamente responsáveis e sustentáveis no Brasil. O acordo prevê a tradução e distribuição de uma das regulamentações da Sociedade, além de cursos, palestras e eventos para expandir informações sobre aquecimento, refrigeração e ar condicionado.

Segundo Thassanee Wanick, fundadora e presidente do Conselho Deliberativo do GBC Brasil, esse contrato aumenta a credibilidade da organização no país e no mundo e alavanca o trabalho da busca de incentivos ao mercado da construção civil sustentável, uma vez que a ASHRAE é reconhecida internacionalmente por suas ações em prol da eficiência energética nos edifícios.

Além disso, o Standard ASHRAE 90.1 de 2007, que será traduzido para o português - e poderá ser utilizado por profissionais que atuam com projetos e construções elétricas - é a base da análise energética da certificação LEED na categoria Energia e Atmosfera. “Nossa intenção é disseminar o conhecimento técnico de forma inclusiva, para que cada vez mais profissionais do setor, empresas e construtoras possam desenvolver uma nova cultura focada na eficiência e preservação de recursos naturais”, afirma Thassanee.

Para isso, o GBC Brasil ajudará a capacitar profissionais da área a preservar recursos naturais necessários para a geração de energia, assim como diminuir a geração de poluentes oriundos dessa produção. A ASHRAE também é a base da Lei de Eficiência Energética 10.295/2001, que gerou o Programa para Etiquetagem de Edifícios (Procel Edifica), que entrará em vigor no Brasil em 2012.

“Além de iniciar o desenvolvimento de programas educacionais, queremos ampliar ainda mais a parceria e traduzir também o Standard 62.1, que é base para garantir a qualidade ambiental interna dos edifícios”, ressalta Thassanee. Além do Brasil, os GBCs dos Estados Unidos e México também fizeram um contrato de cooperação com ASHRAE.

Assinatura da Parceria em Nova York, USA
Marcos Bensoussan (SETRI Sustentabilidade), Manoel Gameiro (Diretor - Trane), Jeff H. Littleton (Executive Vice-President Ashrae), William A. Harrison (President-Elect Ashrae), Kent W. Peterson (President Ashrae), Thassanee Wanick (Fundadora e Presidente do GBC Brasil)

1 de set de 2010

Secretário Eduardo Jorge da SVMA participa do Congresso do GBC Brasil

video

O Secretário Eduardo Jorge, participa do Congresso do GBC Brasil.