20 de ago de 2014

Banco é condenado a pagar indenização por exigir trabalho em ambiente sem climatização

Uma agência do banco Bradesco no Amazonas foi condenada, pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 11ª Região, a pagar indenização a um funcionário por exigir que ele trabalhasse em ambiente fechado e com o ar condicionado desligado. O objetivo da agência localizada na cidade de Humaitá era diminuir os gastos com energia elétrica. Porém, a medida lhe gerou um custo de R$50 mil reais, valor estipulado pelo juiz da Vara do Trabalho da cidade, Sandro Nahmias.
A média de temperatura anual no estado do Amazonas chega a 30ºC, gerando um calor excessivo em ambientes fechados. “Imaginar trabalhadores obrigados a atuar – no interior do Amazonas – dentro de ambiente fechado, sem refrigeração, remete à ideia de tortura e de tratamento humilhante, gerando neste Juízo repulsa à conduta da ré, alegadamente, comprometida com temas socioambientais conforme se verifica em sítio na internet”, destacou Nahmias.
O Ministério Público do Trabalho também foi notificado para tomar as providências necessárias, mas ainda cabe recurso da decisão.

Nenhum comentário: