15 de dez de 2014

Legionella destrói vida de famílias

Doença obrigou Alexandra Gouveia a deixar o seu trabalho de decoradora. Direção-Geral da Saúde faz esta segunda-feira novo balanço do número de vítimas do surto.

Por João Saramago


 Alexandra Gouveia, 44 anos, sobreviveu ao surto de legionella detetado no concelho de Vila Franca de Xira a 6 de novembro. Depois de estar internada 24 dias no hospital de Santa Maria, em Lisboa, tem agora de permanecer três semanas em casa. "Não sei como vou sobreviver. Tenho despesas fixas mensais de 1500 euros, contudo, ainda não tenho condições de saúde para abrir a loja. Temo ter de fechar em definitivo", referiu a decoradora, que há 14 anos tem uma loja na Póvoa de Santa Iria. No dia em que a Direção-Geral da Saúde divulga o mais recente balanço do número de vítimas do surto, o CM revela três casos de mulheres que sobreviveram à doença e que agora têm dificuldades económicas. Todas expressam uma ideia comum. "Há que fazer os responsáveis pagar pelas dificuldades que estamos a enfrentar", disse, por sua vez, Cristina Monteiro, 47 anos, administrativa residente em Forte da Casa. "Não fiz nada para adoecer. Não tenho qualquer responsabilidade nisso. Contudo, fui obrigada a ter de me separar do meu filho de seis meses para ser internada. Foi muito injusto", disse Ana Gomes, 37 anos, desempregada. A moradora na Póvoa de Santa Iria acrescentou que embora curada sente que "a nível psicológico as coisas ainda não estão bem." Também Alexandra Gouveia fala em dificuldades: "Sinto-me fraca e, sobretudo, tenho medo de respirar. Tenho medo de voltar a ficar doente." "Os médicos foram muito claros e disseram-me que nesta fase tenho de andar de máscara e evitar contactos perante o risco de me constipar", acrescentou. No seu trabalho de decoradora, Alexandra Gouveia trabalha com tintas, produto que os médicos a impedem agora de usar. "Tenho de cumprir. Disseram-me que se tivesse chegado meia hora mais tarde ao hospital não me tinham conseguido salvar."

Ler mais em: http://www.cmjornal.xl.pt/nacional/detalhe/legionella_destroi_vida_de_familias.html

Nenhum comentário: