19 de jan de 2015

Bactéria da "legionella" de novo detectada em Almodôvar

Bactéria da "legionella" de
novo detectada em Almodôvar

As análises realizadas este mês de Janeiro em vários pontos da rede de água de Almodôvar voltaram a detectar a presença da bactéria legionella, tal como em Setembro de 2014.
Em comunicado publicado no seu site, a Câmara de Almodôvar refere que a presença da legionella (Spp ePneumophila) foi detectada “em valores considerados não alarmantes”, mas levou a autarquia a adoptar “imediatamente um conjunto de medidas”.
Entre estas, garante a autarquia, está “pressionar” a empresa Águas Públicas do Alentejo para que esta “efectue um controlo mais eficiente na saída dos depósitos de abastecimento de água à rede de abastecimento”.
“Duplicar a quantidade de dióxido de cloro na rede de abastecimento, a fim de erradicar a bactéria”, “purgar e drenar a rede de abastecimento em vários pontos ao longo da vila” e “proceder ao controlo semanal de análises bioquímicas à água distribuída à população” foram as outras medidas tomadas pelo executivo liderado por António Bota.
No comunicado, a Câmara de Almodôvar garante ainda “que as pessoas não deverão ter receio de consumir a água, pois a bactéria só pode desencadear problemas a nível do sistema respiratório por inalação de gotículas”.
Ainda assim, e seguindo as recomendações da Autoridade de Saúde Pública, a autarquia apela à população para evitar ou minorar a exposição por inalação (respiração) de partículas de água, provenientes de actividades como banhos, regas, lavagem de automóveis ou de pavimentos com mecanismos de pressão.
Proceder semanalmente à purga de toda a rede predial e respectivos órgãos e equipamentos pelo período de 10 minutos, rejeitar diariamente – ou em cada utilização – a primeira água dos chuveiros por um período não inferior a dois minutos e proceder mensalmente à submersão dos chuveiros em solução clorada por um período não inferior a 24 horas são as outras recomendações da Câmara de Almodôvar.

Nenhum comentário: